Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Delicate Notes

As memórias são para ser partilhadas

Foi duro.

Beach-beautiful-dance-dancing-flexibility-favim.com-449628_large

Hoje a aula de ballet foi dura. Muitos abdominais, bicicletas, rãs e aberturas contra o espelho. O pior foi sem dúvida este último. Tinha a prof. numa das minhas pernas e a Marta na outra perna. Puxaram tanto e pressionaram os meus joelhos que só me apetecia fugir dali. Estava tão revoltada, as gotas de suor caíam pela minha cara e quase que fazia pressão contra as pernas da prof. e da Marta para que saíssem dali. Eu implorava, dizia-lhes que não saía da posição, mas que por favor saíssem das minhas pernas. Foi um sofrimento horrível, doía-me tanto, tanto, tanto...E ter de ficar assim durante 10 minutos. Foi tão doloroso! Eu gritava com dor, o conservatório inteiro deve ter ouvido os meus gritos...E hoje foi a primeira vez em 3 anos que chorei. As lágrimas correram-me naturalmente pela cara. Mas chorar soube-me bem. Aliviou a minha dor.  Fiquei mais tranquila e calma. Só me apetecia bater-lhes e fazer com que parassem de fazer pressão, com que se afastassem. Doíam-me os tendões atrás dos joelhos, parecia que iam rebentar..As minhas virilhas não aguentavam mais. Ainda agora me doem e vão continuar a doer o resto da semana. E a prof disse-me "Este ano vou pôr-te com as pernas no chão, este ano vais fazer a espargata". Por um lado fico feliz por a professora acreditar em e que o vou conseguir fazer. Por outro, se eu ando desde os 3 no ballet, não é agora aos 14 que vou conseguir. Eu estou a ser realista, apesar da prof. me dizer que se pensar assim é que não consigo. Vou esforçar-me por isso, vou lutar por conseguir fazer, para melhorar...Talvez até consiga..Não sei. Vou descobrir. Vou ter de aguentar mais aulas destas, mas talvez assim no final do ano, me sinta orgulhosa do meu trabalho e do progresso que fiz. I hope so.

Casamento da Professora de Ballet

Tumblr_m3eiz1jx181qghmnbo1_500_large

Foi ontem o casamento. Fui com a Joana e a Filipa para o local, visto que a viagem durava cerca de 2 horas (Ferreira do Zêzere). Aproveitámos o dia para tirar muitas fotos e divertimo-nos muito! Pena que não podemos assistir ao corte do bolo, nem ao atirar do bouquet, nem dar um pézinho de dança, porque tínhamos de fazer a viagem de regresso. 

A zona era muito bonita, paisagem com um rio e montanhas e os caminhos eram muito agradáveis. Gostei muito de quando colocaram as capas universitárias e levaram com o arroz, passando por cima delas. 
Na quinta, os aperitivos estavam muito bons, o espaço era muito agradável e bonito. Quando almoçámos já eram quase 16h00 e durou até às 18h30. Durante o almoço tirámos fotos, e houveram algumas peripécias. Uma colega nossa a fingir que os copos eram de shots e pôs a movimentar-se a garrafa assim. Conclusão: Sujou-se, sujou-nos, molhou o prato todo cheio de sumo. Depois quando os senhores nos estavam a servir um dos pratos, eu olho para a mesa e vejo uma aranha daquelas grandes, grandes e fico paralisada a olhar para aquilo. Olho para a Joana, que estava ao meu lado e olho para a aranha, para ela ver. Ficamos as duas estáticas a olhar para aquilo. O Sr. que estava a servir a comida disse para aí umas trinta mil vezes "Deseja salada? Deseja Salada? Desculpe, deseja salada?" A Joana responde rapidamente "Não, não!" e olha para a aranha. A Marta repara nela também e fica mesmo "omg, omg tirem isso daqui, é mesmo das grandes". Levanta-se a Sara A. e vem até ao nosso lugar e diz "é falsa?" e nós dissemos que não. Ela dá um pulo para trás e corre para o lugar. Nós chamamos um empregado e ele faz uma cara do género "hnac, que nojo!" e depois foi lá rapidamente tirar a aranha. Em seguida, nós fomos prepararmo-nos para dançar. Eu estava confiante com a primeira música, mas foi mesmo essa que me correu mal. Eu estava à frente e fiquei paralisada, até que tiveram que me chamar. Eu fiquei completamente devastada, porque aquela música era em corpo de bailado e eu nunca pensei enganar-me ali. As músicas que se seguiram, os meus braços tremiam, tremiam...Ainda por cima por saber que estavam no casamento bailarinas profissionais. Mas pronto! No final da actuação a professora estava muito emocionada, a chorar e ofereceu a cada uma de nós uma flor, como forma de agradecimento. Depois foi abrir o baile, mas nós tivemos que nos vestir e despedir dos noivos. E fizémos a viagem de regresso.

Nostalgia

Ainda falta um ano inteiro, mas a pressa com que o mesmo irá passar está a assustar-me. Este é o meu último ano no ensino articulado (conservatório) e para ser sincera não quero que acabe. Muitos dos meus colegas devem estar felizes por já só faltar um ano, mas todos os momentos que lá passei desde o meu 5º ano marcaram-me e vou sentir tantas saudades! Já estou a sentir falta destes últimos 5 anos e ainda nem acabei o 5º grau. As amizades, o convívio, os concertos, tudo o que ali aprendi...Fico triste só de pensar! Porque apesar de poder continuar no conservatório, não vou continuar no articulado, nem vou ter a minha turma inteira a ter aulas comigo lá. Para o que me havia de dar agora!


 Uwrbttm-rzc_large

Coro Feminino

Pode dizer-se que o coro terminou com o final do ano letivo 2011/2012. No entanto, fomos convidadas para fazer uma última exibição no Concerto Comemorativo do 10º Aniversário do Conservatório (dia 4 de Outubro). E foi hoje a última vez que cantámos todas juntas e ouvimos as palmas por parte do público.

Pertenci a este coro desde a sua criação em 2009 até ao ano corrente, 2012, ou seja, desde o seu começo até ao fim. Quando entrei, foi um privilégio, tendo em conta que só tinha conservatório há um ano e fui escolhida para integrá-lo. É pena que termine, fiz lá amizades e era o coro em muitas meninas gostavam de estar. Claro que também havia aquelas miúdas estúpidas, que se achavam muito boas e que como eram mais velhas mandavam naquilo, mas pronto...A essas não se dá importância. Passei lá muitos bons momentos, seja nas aulas, como nos concertos e locais que visitámos. Mas tudo tem um fim...Agora resta relembrar os bons momentos e retirar tudo o que aprendi!

 



Beatriz, 17. Ciências e Tecnologias


Seguir

Follow

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D