Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Delicate Notes

As memórias são para ser partilhadas

2014 ✓

Como já se tornou habitual todos os anos, é tempo de olhar para trás. Olhar para tudo o que vivi nos últimos 365 dias, as pessoas que conheci, os desafios que ultrapassei, as ilusões e as desilusões, os momentos bons, aqueles que nos arrancaram uma gargalhada e os momentos menos bons e aqueles que me obrigaram a sair da minha zona de conforto.  Sou uma pessoa de planos a curto, médio e longo prazo, sempre acompanhada pelas suas listas que por vezes ficam inacabadas ou por cumprir.

A verdade é que não recordo 2014 como um bom ano. Acho que o principal motivo é 2013 ter sido tão bom que o contraste me fez acreditar que 2014 não o foi. Contudo, quando olho para o que fiz este ano, para os momentos que vivi, parece-me muito mais marcante que 2013. É estranho. O sentimento que tenho é que não foi dos melhores anos, mas depois pelos acontecimentos, parece ter sido muito bom. É uma mixórdia de sentimentos, mixed feelings. A cima de tudo, acho que 2014 foi mais duro, chegou até a ser doloroso e de grande intensidade. Foi um ano forte em momentos menos bons, situações complicadas, problemas e pessoas que não valem a pena. Mas seria injusto não me sentir grata pela minha vida, por ter a minha família comigo, mesmo que com algumas desavenças por vezes e também pelos amigos que tenho. Por cada dia que passa saber mais com quem posso contar e quem quero comigo por muitos anos. 

Este foi um ano de prova de fogo no que diz respeito às amizades. Tive discussões feias, atitudes vindas de pessoas que conheço há anos e que me magoaram, entre tantos outros. Este ano, fui descobrindo como se está a moldar a personalidade de alguns amigos que tenho comigo à imenso tempo e mesmo que não me identifique, estou a aprender a lidar com isso. Algumas pessoas entraram na minha vida e vieram acrescentar uma lufada de ar fresco. É tão bom conhecer novas pessoas e abrir um pouco os horizontes! Mas tal como entraram, houve uma pessoa que desde que me conheço me era próxima e que saiu. E mesmo que queira voltar a entrar, não permitirei. É bom às vezes mudar algumas certezas e certas pessoas de lugar.

Hoje deixo 2014 para trás e é lá que quero que fique, bem guardadinho. Afinal de contas, é um passado irremediável.

Para 2015, espero continuar acompanhada daqueles que fazem o meu mundo girar no sentido certo, de conseguir continuar motivada para ficar com 2/3 do meu objetivo cumprido com sucesso e que haja sempre saúde e amor. O amor alimenta a vida.

Feliz 2015

Beatriz, 17. Ciências e Tecnologias


Seguir

Follow

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D