Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Delicate Notes

As memórias são para ser partilhadas

Onde é que andaste escondido?

Link permanente da imagem incorporada

Link permanente da imagem incorporada

Eu nunca fui pessoa de ídolos, nem de crushes, nem de ter uma adoração infinita por algum cantor, atriz ou famoso. Nunca fui e continuo a não ser. Posso gostar muito de um grupo musical, posso admirar uma determinada atriz ou achar um ator super giro, mas nunca fui fanática e daquelas que enchem o quarto de pósters que saem nas revistas ou cortam os pulsos quando um elemento sai da banda (aka One Direction).

Mas desta vez isto bateu forte. Para o que me havia de dar já numa fase avançada da minha adolescência! Andou escondido e ainda bem, porque agora que apareceu está-me a deixar desorientada. E uma pessoa apaixona-se e depois espetam-lhe na cara que tem 35 anos, com carinha de 20 (ler isto com sotaque brasileiro), e que tem mulher e dois filhos. 

Para além do bom ator que é em "A Única Mulher" e do profissonal esforçado, notório pela participação na "Dança com as Estrelas", parece uma pessoa querida, com sentido de humor e sim, aqueles olhos azuis e o sorriso de malando conquistam qualquer um. Porque é que em 98 não se fizeram destes e agora não há para mim?

O meu coração assim não aguenta, Cantê!

Se no ano passado a coleção me deixou com muita vontade de comprar o My First Cantê, este ano então nem se fala! São tão fofinhos, amorosos e lindinhos! Este ano, deixando as flores para trás e apostando em padrões tropicais com ananases e pêssegos. Mas 100 euros?! Isso é algo para me dar cabo do coração. O difícil é escolher...Mas também como o meu bolso não chega para os ter, não vou ter de ultrapassar essa árdua escolha. Resta-me evitar abrir o facebook da Cantê e tudo fica bem.

Lookbook

A Única Mulher

Não vou dizer que nunca fui miúda de novelas, porque sou. Confesso que nos últimos anos não tanto, por falta de tempo, mas principalmente quando andava na primária, gostava sempre de ver.

Contudo, as expetativas estavam altas para a estreia d'A Única Mulher e corresponderam ao que esperava. Estou viciada, confesso. Claro que ter atores como Lourenço Ortigão e Bruno Cabrerizo influenciam bastante este recente interesse pela novela, mas não só! As paisagens são de tirar o fôlego..deu-me mesmo vontade de visitar Angola. Apesar do meu tio ter lá estado e ter dito que era perigoso, a novela mostra um lado tão belo que dá vontade de apanhar o primeiro avião para lá. Um dia gostava de fazer voluntariado lá. Para além disto, também a banda sonora, nos dá vontade de dar um pézinho de dança. Adoro! Ah e sabem que uma das atrizes, Kelly Bailey é da minha zona?Tenho amigas minhas que a conhecem e já me devo ter cruzado com ela, apesar de não me recordar. Mas essa miúda é para deitar a auto-estima de qualquer uma a baixo.

Resta-me aproveitar enquanto as aulas não voltam para acompanhar cada episódio!

Tag | 7 coisas

18113847_OqH4h.jpeg

Fui desafiada pela Cláudia do Lado C da Vida, a quem antes de mais gostaria de agradecer a nomeação, para responder à Tag que já há algum tempo que anda pela blogosfera e que consiste em partilhar um pouco sobre mim.

 

7 Coisas que me encantam

1. Pôr-do-sol

2. Mar

3. Ballet

4. Música

5. Livros

6. Noite

7. Amor

 

7 Coisas que amo

1. Dormir

2. Amigos e a minha irmã

3. Pequenos-almoços na Padaria Portuguesa

4. Lisboa

5. Chá numa noite de Inverno

6. Café

7. Séries

 

7 Coisas que faço bem

1. Fazer os outros rir

2. Gerir e organizar

3. Trabalhar com deadlines

4. Procrastinar 

5. Dormir

6. Fazer o risco do eyeliner

7. Amontoar toda a roupa que uso durante a semana numa cadeira

 

7 Coisas que não faço bem

1. Revelar sentimentos e que me preocupo com as pessoas

2. Dieta e exercício físico

3. Estrelar um ovo (ou melhor, não sei cozinhar, tirando o bolo da caneca)

4. Falar ao telefone

5. Chegar a horas a algum sítio

6. Conhecer novas pessoas

7. Jogar às cartas

 

7 Coisas que não gosto

1. Acordar cedo

2. Chuva (quando tenho de sair de casa)

3. Esperar (não tenho paciência)

4. Falsidade

5. Pessoas convencidas

6. Intervalos de 15 minutos da televisão portuguesa

7. Levantar a mesa

 

7 Coisas para fazer antes de morrer

1. Viajar

2. Viver durante um período de tempo no estrangeiro

3. Interrail pela Europa

4. Fazer voluntariado no continente Africano

5. Realizar-me profissionalmente

6. Queda-livre

7. Ser feliz

 

7 Coisas que mais digo

1. Oi

2. Confere

3. Mãeee

4. Tipo

5. Fuck

6. Oh god

7. Obrigada

 

7 blogs que eu indico

Como já praticamente toda a blogosfera respondeu a isto, caso ainda não tenham sido nomeadas, sintam-se à vontade para o fazer. 

2º Período ✓

Se o 1º Período passou num abrir e fechar de olhos, então o 2º nem dei por ele. Quanto mais pequenos os períodos são, pior é. Aumenta a pressão, o trabalho aperta e tudo o que no 1º se fez com mais calma, agora temos de conseguir fazer em menos tempo, sem ter espaço para respirar. Desde a paragem do Carnaval, que não houve uma semana em que não tivesse testes ou trabalhos. 

Este período vou ter as piores notas que já tive desde sempre. Para muitos, são ótimas notas. Para mim, não chegam. Não sabem o quão irritante é perder pontos por distração, por exercícios que à frente no teste resolvi bem e atrás não, por deixar os cálculos no enunciado em vez de os passar para a folha de teste. É mesmo daquelas situações para me deixar revoltada por dias e chateada comigo mesma. Às vezes a minha maior inimiga sou mesmo eu. Porque rapidamente um 16 passava a 18, ou até mesmo um 17 a 20. E cada décima conta. Mas cada vez mais tento não pensar na situação. Já está, já está, não há nada que possa fazer. 

Apesar de ir ter as piores notas que já tive em todos os períodos do Secundário, o que acabaria por levar à conclusão de que este período foi o pior para mim, não é isso que sinto. Se recordar como eu estava no ano passado, no meu 10º ano, estava muito mais desgastada, sem forças e exausta. Não estava habituada a não ser a melhor da turma e a estudar e não obter as notas que queria. Acho que é mesmo por ter sido o ano de adaptação. Agora, embora cansada de tudo, não me sinto tão mal como no ano passado por esta altura. É estranho.

Após muitos dias de preguiça, decidi voltar a escrever aqui. E é para durar. Pelo menos até começar o 3º Período. Até já.

Pág. 1/2

Beatriz, 17. Ciências e Tecnologias


Seguir

Follow

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D