Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delicate Notes

As memórias são para ser partilhadas

Casamento da Professora de Ballet

Tumblr_m3eiz1jx181qghmnbo1_500_large

Foi ontem o casamento. Fui com a Joana e a Filipa para o local, visto que a viagem durava cerca de 2 horas (Ferreira do Zêzere). Aproveitámos o dia para tirar muitas fotos e divertimo-nos muito! Pena que não podemos assistir ao corte do bolo, nem ao atirar do bouquet, nem dar um pézinho de dança, porque tínhamos de fazer a viagem de regresso. 

A zona era muito bonita, paisagem com um rio e montanhas e os caminhos eram muito agradáveis. Gostei muito de quando colocaram as capas universitárias e levaram com o arroz, passando por cima delas. 
Na quinta, os aperitivos estavam muito bons, o espaço era muito agradável e bonito. Quando almoçámos já eram quase 16h00 e durou até às 18h30. Durante o almoço tirámos fotos, e houveram algumas peripécias. Uma colega nossa a fingir que os copos eram de shots e pôs a movimentar-se a garrafa assim. Conclusão: Sujou-se, sujou-nos, molhou o prato todo cheio de sumo. Depois quando os senhores nos estavam a servir um dos pratos, eu olho para a mesa e vejo uma aranha daquelas grandes, grandes e fico paralisada a olhar para aquilo. Olho para a Joana, que estava ao meu lado e olho para a aranha, para ela ver. Ficamos as duas estáticas a olhar para aquilo. O Sr. que estava a servir a comida disse para aí umas trinta mil vezes "Deseja salada? Deseja Salada? Desculpe, deseja salada?" A Joana responde rapidamente "Não, não!" e olha para a aranha. A Marta repara nela também e fica mesmo "omg, omg tirem isso daqui, é mesmo das grandes". Levanta-se a Sara A. e vem até ao nosso lugar e diz "é falsa?" e nós dissemos que não. Ela dá um pulo para trás e corre para o lugar. Nós chamamos um empregado e ele faz uma cara do género "hnac, que nojo!" e depois foi lá rapidamente tirar a aranha. Em seguida, nós fomos prepararmo-nos para dançar. Eu estava confiante com a primeira música, mas foi mesmo essa que me correu mal. Eu estava à frente e fiquei paralisada, até que tiveram que me chamar. Eu fiquei completamente devastada, porque aquela música era em corpo de bailado e eu nunca pensei enganar-me ali. As músicas que se seguiram, os meus braços tremiam, tremiam...Ainda por cima por saber que estavam no casamento bailarinas profissionais. Mas pronto! No final da actuação a professora estava muito emocionada, a chorar e ofereceu a cada uma de nós uma flor, como forma de agradecimento. Depois foi abrir o baile, mas nós tivemos que nos vestir e despedir dos noivos. E fizémos a viagem de regresso.

5 comentários

Comentar post

Beatriz, 17. Ciências e Tecnologias


Seguir

Follow

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D