Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delicate Notes

As memórias são para ser partilhadas

Aprender a viver sem ti

luxury | Tumblr

Eu sou a pior pessoa do mundo a lidar com sentimentos. E há coisas sobre as quais nós já sabemos o final de cor, mas ainda assim esperamos sempre que desta vez possa ser diferente. Mas não é. E a única coisa que ganhamos com isso é magoar-nos a nós mesmos. 

Ontem fazíamos 2 meses. Fazíamos, dizem bem. Fui eu que acabei, talvez um pouco inconsciente, mas acreditando que era o melhor. E era, e é. Acabei porque me sentia mal, porque não estávamos juntos há quase um mês e não tinha vontade de falar contigo. Ele não entendia que eu não podia falar com ele 24 horas por dia porque estava sem sms's e não podia gastar dinheiro, tal como não entendia quando lhe dizia que não ia contar ao meu pai que namorávamos ou que não podia estar com ele sempre que ele queria porque precisava de alguém que me levasse a ir ter com ele. Para além disso, ele entrou para a Metropolitana, em Lisboa, pelo que mesmo no período de aulas a nossa relação ia ser complicada. É tudo muito bonito essas coisas de "vamos arranjar uma solução" para as relações à distância, mas não é fácil, custa. E se me perguntassem sinceramente, se era isso que eu queria? Lutar por uma relação à distância? Não, não era. Eu sei que isto não seria um obstáculo e uma desculpa se eu realmente quisesse isso, mas a realidade é que não quero. Já não sentia borboletas na barriga cada vez que ia ter com ele, mas sim que era uma obrigação. Aliás, agora vêm as festas populares da minha zona e eu não estava disposta a abdicar de bons momentos com os meus amigos para estar com ele. Para além disto tudo, ainda tenho de definir prioridades e agora o que preciso é de ter média para entrar no que quero e sei que se estivesse mal com ele me iria afetar no estudo. E não ia abdicar de uma coisa que quero desde sempre por causa de um rapaz. Não podia ter coisas a atrapalhar-me. Ele não era uma coisa a atrapalhar-me, mas uma coisa boa que aconteceu numa má altura. Foi um erro ter avançado com isto e "magoá-lo" outra vez, mas tive de ser egoísta e pensar em mim. E aquele magoá-lo está entre aspas porque na realidade, acho que não ficou assim tão afetado. Se calhar aquilo que me dizia não era assim tão verdade. Após ter acabado com ele, falou comigo, pediu-me para pensar, disse que me adorava. Basicamente só dificultou mais as coisas e deixou uma pessoa determinada no que queria confundida e a pensar no assunto. No Sábado, foi a White Party e ele estava lá. Olhava intensamente para mim com a camisa branca (é o meu ponto fraco, são rapazes de camisa branca) e os nossos grupos dançavam praticamente lado a lado várias vezes pela noite dentro. Apeteceu-me várias vezes ir ter com ele, agarrar-lhe na mão e beijá-lo. Mas não o fiz. Pedi-lhe que me deixasse pensar e ele disse "tens o tempo que quiseres". 

Hoje acordo de manhã (que é como quem diz, porque já era uma da tarde) e tenho uma mensagem dele a dizer "Já não é preciso pensares mais. Esquece". Vou ao snapchat e vejo um snap que foi mandado por uma das melhores amigas dele, só para mim (porque as minhas amigas receberam os restantes snaps do acampamento, exceto esse) em que ele estava na mesma tenda dela e estavam a rir-se e elas a dizer "olha a V. não está toda vestida" e ela "deixem de ser parvas". Não foi preciso muito para somar 1 + 1. E mandei-lhe sms a dizer "Gostavas tanto de mim que bastou a merda de um acampamento para comeres a V. (vamos chamá-la pela inicial do apelido)" Ele diz que não o fez e que mesmo que o tivesse feito (isto não responde à questão nem nada) eu me estava a cagar para ele, por isso não havia problema. Desde quando é que isso é desculpa para alguma coisa? A sério, que o meu mundo caíu quando eu vi o snap e o associei à mensagem. Foi a primeira vez que chorei por um rapaz. Nunca antes tinha chorado por ninguém. Agarrei-me à almofada como se estivesse a perder o fôlego, foi essa a sensação. A questão é que não sei se me sinto assim por gostar realmente dele ou se por ser um choque tão grande, num momento tê-lo comigo e em outro, sentir que o tinha perdido para outra pessoa e que ele não estava mais interessado em mim. Ele é um cabrão. Basicamente ele não quer é estar sozinho..ele não tem qualquer compromisso com ninguém. Já várias vezes ele se mostrava interessado desde a primeira vez que namorámos, namorava ele com a V. e quando eu lhe dava com os pés, ele voltava automaticamente a ficar bem com ela. Sou uma burra, não sou? Tenho de parar com isto, de fechar este capítulo que já achava fechado há muito tempo e que voltou a acontecer este Verão. E o pior é que vou ter de o ver a ele e a ela nos próximos dias. Porque mesmo que eu me tenha apercebido que talvez goste dele, não vou voltar para ele depois disto. Vou ter de aprender a viver sem ele. 

5 comentários

Comentar post

Beatriz, 17. Ciências e Tecnologias


Seguir

Follow

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D