Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Delicate Notes

As memórias são para ser partilhadas

Hi. Well, I love you. I always did. And I always will. Bye

add a caption

Um dia bom, um dia mau, um dia bom, um dia mau. Tem sido assim desde 29 de Agosto. Pouca vontade de comer, lágrimas nos olhos e sem vontade para nada. Já não canto como se estivesse a dar um concerto ou danço pela casa feita estúpida como fazia antes. Dormir é a resolução dos meus problemas. E acreditem que isto não se enquadra nada em mim. Nunca me tinha acontecido. 

Um dos motivos pelos quais acabei com o D. (o motivo com menos relevância) foi porque não é fácil manter uma relação à distância e conseguir concentrar-me nos estudos. Porque uma coisa era estar com ele nos intervalos das aulas, outra completamente diferente é investir tempo fora disso, tempo que por vezes preciso para dormir de tão cansada que estou ou que não tenho disponível porque preciso de me focar no meu objetivo. E não ia pôr o meu futuro em jogo por causa de um rapaz, por mais que gostasse dele. A realidade é que em vez de me livrar disso, só ganhei mais problemas. Um arrependimento na decisão que me deixa em baixo e depois ainda problemas com amizades. Mas a parva sou eu. Porque já não é a primeira vez que acontece a mesma coisa com a mesma pessoa e eu dou sempre outra oportunidade, perdou-o sempre porque acabo por me sentir culpada. Mas está na altura de eu dar um rumo a isto porque se eu mudar ninguém muda por mim! Vou simplesmente deixar de me preocupar com as indirectas e insultos e nem vou esforçar-me por salvar isto outra vez, porque não vale a pena. Por mais que voltemos a estar bem nunca vou ganhar confiança para lhe contar as minhas coisas sem ter medo que as espalhe ou as use contra mim quando nos chatearmos. E por isso, o melhor mesmo é eliminá-la da minha vida para parar de me magoar a mim mesma com isto. E é mesmo assim. Algumas pessoas entram, outras saem. Acredito que fica quem eu preciso de ter comigo.

Quanto à outra amizade, eu preciso dessa pessoa na minha vida e sei que ela vai sempre ficar. Mas desde Maio e devido ao D. temos tido várias desavenças, tudo porque ele gosta de mim. Teve atitudes que me magoaram muito e não concordo na forma como agiu, mas não o censuro porque não sei como agiria na situação dele. Eu acho que apoiava o meu amigo, mesmo que estivesse destruída por dentro e não o mostrava, mas cada um tem o seu feitio e maneira de agir. Se era porque comecei a falar com ele, ficava chateado, se começámos a namorar, ficou chateado e agora por acabarmos também. Porque eu não lhe contava as coisas. Como é que é suposto ir esfregar na cara de alguém que gosta de nós problemas com a pessoa de quem gostamos? Mas pronto, este assunto já está resolvido. A bomba rebentou e eu tive de descarregar tudo, deitar tudo para fora. E disse-lhe que era a última vez. Que estava farta de correr atrás..de se tínhamos algum problema eu é que tinha de correr atrás para o resolvermos, porque se tinha algum problema deixava de me falar ou agia de forma diferente comigo. Hoje ligou-me e uma hora, que começou com discussão acabou numa conversa que me acalmou em relação ao D.

E por fim, falta o D. Segunda-feira é o primeiro dia dele na Metro e é também o meu dia de anos. Aquele que há um mês atrás nós imaginávamos de forma de diferente daquilo que vai ser. Vou esperar que ele me dê os parabéns e se não der (que duvido), vou falar com ele e dizer-lhe que não estou disposta a perder a nossa amizade. Que não estou mesmo! E que quer ele queira quer não, eu vou chateá-lo de vez em quando para ir sabendo como vão as coisas. Se algo mais não resulta, então pelo menos vamos manter uma amizade especial depois de tudo o que já passámos desde há dois anos atrás, quando me viste pela primeira vez no espetáculo de ballet com a banda.  

Foi só há um mês atrás que nós ficávamos acordados até ao amanhecer. A falar sobre a vida e sobre nós. Só há um mês. E não tarde nada já passou um mês desde que tomei uma decisão de que ainda não sei se me arrependo ou não.  Mas eu vou descobrir e caso for afirmativo, desta vez vou ser eu a lutar por ti. Foste sempre tu e agora vou ser eu. Vou trazê-lo de volta.

Vou deixar de estar como nas últimas semanas porque já não aguento mais. Vou fazer algo com a minha vida, porque preciso de me estudar com jeito e se estiver mal as coisas não vão correr bem.

E agora vou mas é para o Happy Holi levar com cores pela cara e ouvir boa música para ver se me divirto que também mereço. Vai ser o fim do meu verão!

09h30

Δ Welcome to Neverland Δ | via Tumblr

09h30 de Sexta-feira. Há meses que não acordava tão cedo. Vai começar. Vai começar uma nova fase, uma nova vida, um novo ano, novos esforços, novas lutas. Vai ser tão duro. Acho que nunca fui tão desanimada para uma apresentação. Sem vontade, sem motivação, sem força para ter de enfrentar aqueles bichos que frequentam a escola. Nunca em ano algum eu não estava entusiasmada com o material ou com o facto de ir rever os amigos. Mas este ano foi diferente. Este ano foi doloroso entrar lá. Não estava feliz nem com vontade de começar um novo ano! Nunca mais o vou ver nos corredores, sentado nas salas de aula, a atravessar o pátio e sentir o olhar a recair sobre mim. E agora nunca mais. Vai estar a começar o seu sonho e isso deixa-me feliz, mas enche-me de uma sensação que se assemelha a faltar o fôlego e só me faz querer chorar. E isso está a destruir-me. Havia sempre aqueles dias da semana em que eu já sabia que ele tinha aulas no mesmo bloco que eu e que nos íamos cruzar ou que saíamos à mesma hora e que era quase certo vê-lo ao portão. E agora isso acabou. Não me vou acostumar à ideia. Não consigo parar de chorar. Dizem-me que assim é melhor, que não o ver facilita a separação...Mas para mim não. Para mim torna ainda mais difícil. Acabei porque já não suportava mais e agora estou pior sem ele que com ele. Só precisava de esquecer isto tudo, precisava de conseguir concentrar-me nos estudos. Nunca me tinha sentido assim por ninguém. Tudo me faz lembrar de ti.

Sobre a White Party

sky | Tumblr

A noite de Sábado foi um misto de sentimentos. Foi a primeira em três White Partys que marquei presença e não podia ter adorado mais! Foi das melhores noites da minha vida, até agora. A sério, foi tão bom. Desde a música que foi desde eletrónica até músicas dos anos 70, 80 e 90, à convivência com os amigos e rever outros tantos que não via desde o fim do ano letivo. Para além disso, foi a primeira vez que O vi depois de termos acabado. Foi uma sensação inexplicável! Parecia liberta de todos os problemas e passou a correr. Cheguei a casa cheia de dores nos pés e já com a franja para trás de tanto calor humano que lá estava. Queria mesmo que fizessem a White mais vezes ao ano, porque ainda nem uma semana passou e eu já sinto muitas saudades!

Dream Day

As primeiras fotos do casamento de Angelina Jolie e Brad Pitt são divulgadas em 1º de setembro de 2014 - fotos Purepeople

Angelina Jolie Brad Pitt Hello Magazine
Após alguns anos de relação e vários filhos em comum, Angelina e Brad Pitt decidiram dar o nó. Muitas especulações em torno do vestido surgiram e agora que foi desmistificado, confesso que fiquei um pouco desiludida. Desde o tecido, ao formato do vestido, não gostei. Não faz o meu estilo. Apesar de achar a ideia do véu com os desenhos dos filhos bordados original, não me convence. E o cabelo, também está muito fraquinho...Mas não deixo de admirar esta família e de lhes desejar as maiores felicidades! E vocês, o que acharam?

Aprender a viver sem ti

luxury | Tumblr

Eu sou a pior pessoa do mundo a lidar com sentimentos. E há coisas sobre as quais nós já sabemos o final de cor, mas ainda assim esperamos sempre que desta vez possa ser diferente. Mas não é. E a única coisa que ganhamos com isso é magoar-nos a nós mesmos. 

Ontem fazíamos 2 meses. Fazíamos, dizem bem. Fui eu que acabei, talvez um pouco inconsciente, mas acreditando que era o melhor. E era, e é. Acabei porque me sentia mal, porque não estávamos juntos há quase um mês e não tinha vontade de falar contigo. Ele não entendia que eu não podia falar com ele 24 horas por dia porque estava sem sms's e não podia gastar dinheiro, tal como não entendia quando lhe dizia que não ia contar ao meu pai que namorávamos ou que não podia estar com ele sempre que ele queria porque precisava de alguém que me levasse a ir ter com ele. Para além disso, ele entrou para a Metropolitana, em Lisboa, pelo que mesmo no período de aulas a nossa relação ia ser complicada. É tudo muito bonito essas coisas de "vamos arranjar uma solução" para as relações à distância, mas não é fácil, custa. E se me perguntassem sinceramente, se era isso que eu queria? Lutar por uma relação à distância? Não, não era. Eu sei que isto não seria um obstáculo e uma desculpa se eu realmente quisesse isso, mas a realidade é que não quero. Já não sentia borboletas na barriga cada vez que ia ter com ele, mas sim que era uma obrigação. Aliás, agora vêm as festas populares da minha zona e eu não estava disposta a abdicar de bons momentos com os meus amigos para estar com ele. Para além disto tudo, ainda tenho de definir prioridades e agora o que preciso é de ter média para entrar no que quero e sei que se estivesse mal com ele me iria afetar no estudo. E não ia abdicar de uma coisa que quero desde sempre por causa de um rapaz. Não podia ter coisas a atrapalhar-me. Ele não era uma coisa a atrapalhar-me, mas uma coisa boa que aconteceu numa má altura. Foi um erro ter avançado com isto e "magoá-lo" outra vez, mas tive de ser egoísta e pensar em mim. E aquele magoá-lo está entre aspas porque na realidade, acho que não ficou assim tão afetado. Se calhar aquilo que me dizia não era assim tão verdade. Após ter acabado com ele, falou comigo, pediu-me para pensar, disse que me adorava. Basicamente só dificultou mais as coisas e deixou uma pessoa determinada no que queria confundida e a pensar no assunto. No Sábado, foi a White Party e ele estava lá. Olhava intensamente para mim com a camisa branca (é o meu ponto fraco, são rapazes de camisa branca) e os nossos grupos dançavam praticamente lado a lado várias vezes pela noite dentro. Apeteceu-me várias vezes ir ter com ele, agarrar-lhe na mão e beijá-lo. Mas não o fiz. Pedi-lhe que me deixasse pensar e ele disse "tens o tempo que quiseres". 

Hoje acordo de manhã (que é como quem diz, porque já era uma da tarde) e tenho uma mensagem dele a dizer "Já não é preciso pensares mais. Esquece". Vou ao snapchat e vejo um snap que foi mandado por uma das melhores amigas dele, só para mim (porque as minhas amigas receberam os restantes snaps do acampamento, exceto esse) em que ele estava na mesma tenda dela e estavam a rir-se e elas a dizer "olha a V. não está toda vestida" e ela "deixem de ser parvas". Não foi preciso muito para somar 1 + 1. E mandei-lhe sms a dizer "Gostavas tanto de mim que bastou a merda de um acampamento para comeres a V. (vamos chamá-la pela inicial do apelido)" Ele diz que não o fez e que mesmo que o tivesse feito (isto não responde à questão nem nada) eu me estava a cagar para ele, por isso não havia problema. Desde quando é que isso é desculpa para alguma coisa? A sério, que o meu mundo caíu quando eu vi o snap e o associei à mensagem. Foi a primeira vez que chorei por um rapaz. Nunca antes tinha chorado por ninguém. Agarrei-me à almofada como se estivesse a perder o fôlego, foi essa a sensação. A questão é que não sei se me sinto assim por gostar realmente dele ou se por ser um choque tão grande, num momento tê-lo comigo e em outro, sentir que o tinha perdido para outra pessoa e que ele não estava mais interessado em mim. Ele é um cabrão. Basicamente ele não quer é estar sozinho..ele não tem qualquer compromisso com ninguém. Já várias vezes ele se mostrava interessado desde a primeira vez que namorámos, namorava ele com a V. e quando eu lhe dava com os pés, ele voltava automaticamente a ficar bem com ela. Sou uma burra, não sou? Tenho de parar com isto, de fechar este capítulo que já achava fechado há muito tempo e que voltou a acontecer este Verão. E o pior é que vou ter de o ver a ele e a ela nos próximos dias. Porque mesmo que eu me tenha apercebido que talvez goste dele, não vou voltar para ele depois disto. Vou ter de aprender a viver sem ele. 

Tag | 5 perguntas

A autora do blog O Olhar da Marina passou-me esta tag e venho hoje responder à mesma.


Regras da Tag

1º- O desafiador deve fazer 5 perguntas sobre o(s) blog(s) escolhido(s)

2º- O desafiador deve deixar os links dos blogs que desafiou

3º- O blog que for desafiado deve deixar na TAG quem o desafiou

4º- Só é permitido criar perguntas SOBRE o blog

6º- Os blogs desafiados devem ser informados disso e responder nos comentários da tag se aceitam ou não.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D