Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Delicate Notes

As memórias são para ser partilhadas

Querido Pai Natal | Telemóvel

 

Sony Xperia M
Faz em Janeiro 1 ano que deixei o meu atual telemóvel cair sobre a calçada, o que deixou o ecrã completamente partido. A juntar a isso, o meu telemóvel é dos primeiros Androids e foi comprado na altura da transição do sistema anterior (que não me recordo o nome). Como tal, as suas capacidades a nível de aplicações, mesmo com atualizações é muito reduzida. Por isso, deixa este no meu sapatinho, por favor.

Querido Pai Natal | Cartão Dá Rock

Home Site Cartão Dá Rock

Nunca fui ao Rock in Rio, aliás, nunca fui a nenhum festival e penso que este ano é o ano! E claro que ainda melhor se for a metade do preço. Basicamente o continente está a vender um passe para um dia e para quem tem cartão, tem 50% de desconto, ou seja, fica a 31 euros. Depois, é só trocar o passe pelo bilhete do dia que pretendemos. Eu acho que é uma promoção para aproveitar e queria mesmo muito receber este Natal. 

Querido Pai Natal | Relógio Dourado

Foi este Verão principalmente que surgiu a tendência dos relógios dourados e eu fiquei completamente fã. Confesso que pensei em comprar um barato, visto ser uma peça tendência, mas acabei por não investir em nenhum. Contudo, ao olhar para as coleções da Swatch, fiquei absolutamente de queixo caído. O relógio que tenho atualmente é mais desportivo e encaixa na perfeição com a minha idade, visto ser colorido. Contudo, para looks mais sofisticados, um relógio dourado dá um toque diferente. Agora imaginem a minha pandora com o relógio dourado. Ficava lindo! Para piorar a situação, vejo looks com relógios dourados e apaixono-me. Para além dos dourados, também gosto daqueles que são dourados e prateados. Vejam as minhas escolhas:

Querido Pai Natal | Alisamento progressivo

Esta é a nova rúbrica aqui no blog. Basicamente consiste num post em que eu irei mostrar-vos um objeto de desejo ou uma compra/presente que gostaria de receber. Por agora esta rúbrica irá até ao Natal, no entanto e visto que por vezes surgem certos objetos de desejo em qualquer altura do ano, poderá acontecer que eu faça um post destes ao longo do ano. 

 

Bem, então hoje o meu desejo é receber dinheiro para fazer um alisamento progressivo. Já me informei e para o meu cabelo varia entre 60 a 70 euros. Não é assim tão caro quanto isso, mas quando me oferecem dinheiro prefiro gastá-lo em roupa e por isso, parece-me que no Natal é a altura adequada para o fazer. 

Como sabem eu estico o meu cabelo diariamente, pois ele tem caracóis e eu não gosto. O problema é mesmo quando a chuva e a humidade aparecem. E é este o principal motivo de querer o alisamento, visto que assim que apanho um bocadinho de chuva o cabelo fica horrível. 

Para além de com o alisamento conseguir ter o cabelo impecável independentemente da meteorologia é também um alívio lavar o cabelo, secar e ficar com ele automaticamente liso. Mal posso esperar por o fazer..Vai melhorar muito a minha vida.

Eu acreditei no Pai Natal até...

aos 11 anos!

6147760379_050e7d4079_z_large

Parece mentira, mas é mesmo verdade! Mas foram os melhores Natais da minha vida. Acreditar permite-nos imaginar, usar a criatividade e a magia é sempre diferente. Deixar o sapatinho debaixo da árvore iluminada e em seguida fechar bem os olhos, para no dia seguinte de manhã acordar e correr para sala para ver se o Pai Natal já cá tinha passado por casa e deixado alguma coisa.

A minha irmã foi a grande culpada de eu ter acreditado no Pai Natal até tão tarde, mas não me arrependo nada! Apesar das discussões com os meus amigos no 6º ano em que eu afirmava de forma confiante que o Pai Natal existia, quando já mais ninguém me apoiava porque já ninguém acreditava.

Vejam bem o que a minha irmã me fazia que até me suscitou a esperança de andar no trenó do Pai Natal, sendo que lhe escrevi uma carta a perguntar se podia dar uma voltinha rápida na noite de Natal, carta essa que deixei na sala acompanhada de doces.

Recordo-me também, com um sorriso na cara, do que o meu pai todos os anos dizia "Queres que eu te chame para o veres?", "Quando ele chegar eu chamo-te". Era sempre a mesma cantiga, mas ele acabava por nunca me chamar, mas negava este facto dizendo que eu é que não acordava.

Outra recordação que tenho é de uma manhã em que a minha irmã veio à casa de banho e depois corre a chamar-me à cama e disse-me "Ana, acorda! Eu vi o Pai Natal na sala" e depois acordei toda feliz, mas assustada por ter o Pai Natal em minha casa. Corremos para a sala, a minha irmã abre a porta devagarinho e com olhos de quem está muito assustada, vou entrando na ponta dos pés. No entanto, ele já se tinha ido embora! Confesso que até foi um alívio, porque eu estava com medo.

É horrível quando se percebe que o Pai Natal não existe. É uma desilusão, mesmo! Mas pronto, faz parte de crescer lidar com isso.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D